O que as indústrias têm feito para solucionar o excesso de embalagens

  • O que as indústrias têm feito para solucionar o excesso de embalagens

Nossa sociedade acabou desenvolvendo, ao longo do tempo, hábitos nada sustentáveis, como o consumo de descartáveis. A decomposição de alguns tipos de plástico costuma levar centenas de anos para acontecer, e muitos especialistas o consideram um dos maiores problemas ambientais do século XXI.

 

Além de ficar na natureza por muito tempo, a quantidade de plástico consumida globalmente é enorme, o que tem causado muitos prejuízos para o planeta, como a poluição dos rios e dos oceanos. Cientes desse problema, muitas empresas já estão tentando encontrar saídas pela tecnologia.

 

Já existem várias soluções no mercado, desde embalagens feitas de outros materiais recicláveis até produtos que dispensam os invólucros. A indústria sabe que a demanda por produtos sustentáveis é crescente e quem não se adaptar vai ficar para trás.

 

Há várias premiações que reconhecem as empresas que encontram boas alternativas ao plástico. As marcas que se destacam ainda podem usar o reconhecimento como ferramenta de marketing, ganhando mais espaço entre ativistas e conquistando consumidores cada vez mais exigentes.

 

A seguir, conheça três iniciativas que se destacaram nesse sentido. Esses são apenas alguns exemplos de mudanças que devem se tornar cada dia mais comuns. Além da consciência das empresas, as autoridades e o mercado devem acirrar as cobranças para conseguirem cumprir os acordos internacionais pelo clima.

SEAclic Bio, da Storopack

O projeto, que está desenvolvendo uma tecnologia de embalagens a produtos alimentares que seja mais ecológica, foi destaque no concurso Ocean’s Calling, promovido pela Sociedade Ponto Verde. O objetivo é estimular a produção desse tipo de solução alternativa e incentivar práticas mais sustentáveis.

 

A proposta da Storopack é voltada para alimentos supersensíveis, como os peixes e os mariscos. A embalagem protetora proposta pela empresa é produzida com plástico biodegradável e certificado industrial composto, feito à base de matérias-primas renováveis.

 

Além de ser menos poluente, a caixa da SEAclic Bio se fecha sozinha, como uma tampa de encaixe seguro, dispensando materiais adicionais, como fita adesiva ou cintas, que normalmente contém substâncias de difícil decomposição.

Dispensadores reutilizáveis e recarregáveis, da Nestlé

De olho no selo de empresa sustentável, a companhia de alimentos e bebidas está testando, em sua sede, na Suíça, dispensadores recarregáveis e reutilizáveis para café solúvel e rações animais. Seus idealizadores garantem que eles têm tecnologia para garantir a segurança e a rastreabilidade dos produtos.

 

A ideia é que essas máquinas funcionem como repositores. Dessa forma, os consumidores levariam as suas próprias embalagens de casa quando forem às compras. As informações dos produtos, que costumam estar nas embalagens, poderiam ser acessadas digitalmente.

 

Os dispensadores já estão sendo testados em três lojas. A avaliação inicial da empresa é de que eles estão sendo bem recebidos pelos consumidores. Outras máquinas devem ser implementadas em mais estabelecimentos, nos próximos meses, para um teste com um grupo maior.

Bisnaga à base de papelão, da La Roche-Posay

A tradicional marca do Grupo L’Oréal saiu na frente e desenvolveu uma bisnaga para cosméticos à base de papelão, com 45% a menos de plástico que as tradicionais. O material é muito menos prejudicial para o planeta que o plástico e se decompõe completamente em cerca de seis meses.

 

Além da embalagem, a marca de cosméticos também está mudando a composição de seus produtos para fórmulas que não agridam o ecossistema dos oceanos e, ao mesmo tempo, mantenham a sua eficácia, inclusive, com comprovada ação específica contra os efeitos negativos dos raios solares.


Comentários

Escrever comentário

Avaliar

Posts relacionados


 Aumento de produção no setor de Embalagens
259

Aumento de produção no setor de Embalagens

Empresas aumentam a produtividade e mão de obra durante a crise. Mudança de hábito dos consumidores é ponto-chave para entender o cenário. Ler mais

  • 0 Comentários

Produtos relacionados


Caixa para Bolo 30x30x15 Com 10

Caixa para Bolo 30x30x15 Com 10

Ideal para bolos, tortas e objetos grandes. Dimensões (cm): C 30 X L 30 X A 15Fabricada em papel cartão duplex branco de 275 gramas ou papel kraft de 300 gramasOBS.: Não é papelão.Veja aqui mais CAIXAS PARA BOLO

R$46,00

Categorias relacionadas


EMBALAGENS

EMBALAGENS

Embalagens e Caixas | Casa das EmbalagensTemos diversos modelos de embalagens para toda ocasião, bolos, doces, salgados, garrafas, panetone, cupcakes, garrafas entre outras.Confira todos modelos nas categorias, empresa esta situada em Contagem, regi

  • Ditudo Embalagens Eireli ® CNPJ: 20.073.669/0001-10 © 2020 

    "Com a ajuda de Deus tudo é possível!"

Whatsapp Whatsapp